jusbrasil.com.br
23 de Outubro de 2018
    Adicione tópicos

    TJPR lança selo de Certificação Ambiental

    Tribunal de Justiça do Paraná
    há 2 meses

    TJPR lança selo de Certificação Ambiental

    O objetivo principal é promover a conscientização dos membros do Poder Judiciário e reconhecer as unidades que estiverem praticando boas ações relacionadas à sustentabilidade
    Qua, 08 Ago 2018 18:08:00 -0300

    Na tarde desta quarta-feira (8/8), o Presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), Desembargador Renato Braga Bettega, e a Desembargadora Ana Lúcia Lourenço, Supervisora da Comissão de Gestão Socioambiental (CASA-TJPR), lançaram o selo “Unidade Sustentável” Certificada. Na ocasião, ela também apresentou ao Presidente o relatório de atividades realizadas pela comissão em 2018.

    O selo “Unidade Sustentável Certificada”, com validade anual, será concedido às unidades que cumprirem simples requisitos de sustentabilidade, que foram instituídos por meio do Decreto Judiciário nº 828/2017 e do Decreto Judiciário nº 524/2018.

    O objetivo principal é promover a conscientização dos membros do Poder Judiciário e reconhecer as unidades que estiverem praticando boas ações relacionadas à sustentabilidade.

    Como participar

    A unidade precisará formalizar o Inventário Socioambiental do setor, preenchendo o modelo disponibilizado. Depois deverá encaminhar ou apresentar este inventário preenchido para a aprovação do Ecomultiplicador designado no seu fórum, prédio, gabinete, departamento ou núcleo, nos termos do Decreto Judiciário nº 828/2017.

    Realizado o Inventário Socioambiental, devidamente aprovado pelo Ecomultiplicador, é necessário preencher um formulário, com especificações sobre a unidade e a comprovação de que os requisitos foram cumpridos e, ainda, anexar o primeiro documento preenchido.

    Os dados serão validados pela Comissão de Gestão Socioambiental, que enviará a Certificação Ambiental ao Responsável pela Unidade (Desembargador, Juiz Diretor de Fórum, Diretor ou Supervisor), ao Ecomultiplicador e aos servidores da unidade que colaboraram.

    Para mais informações, consulte a Comissão de Gestão Socioambiental através do e-mail: ambiental@tjpr.jus.br

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)