jusbrasil.com.br
24 de Outubro de 2017
    Adicione tópicos

    Presidente do TJ-PR recebe presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB

    Tribunal de Justiça do Paraná
    há 13 dias

    Presidente do TJ-PR recebe presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB

    Advogado Everaldo Bezerra Patriota elogiou a atuação do Poder Judiciário paranaense na aplicação de penas e na ressocialização dos condenados
    Qua, 11 Out 2017 18:08:00 -0300

    Nesta terça-feira (10/10), o Presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), Desembargador Renato Braga Bettega, recebeu a visita do Presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Everaldo Bezerra Patriota.

    O advogado, após conhecer a Unidade de Progressão da Penitenciária Central do Estado (PCE-UP), em Piraquara, disse ter ficado impressionado com o que viu. “Há mais de 30 anos que visito presídios. E qual não foi a minha surpresa ao ver em Piraquara um ambiente salubre, um ambiente de higiene, um ambiente sem tensão, nem dos custodiados, nem dos agentes!”

    Ele elogiou a atuação do Tribunal de Justiça do Estado e do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Penitenciário (GMF-PR). “O Poder Judiciário [paranaense] está fazendo algo. Comina pena, vê na pena um sentido de não vingança, de não retribuição do delito, mas de ressocialização. Depois que o sujeito sai de Piraquara, ele vai para o Escritório Social. E ali se constrói uma reinserção social. Esse é o futuro da execução da pena”, ressaltou.

    Ainda de acordo com Patriota, a paz social somente é encontrada se, com o cumprimento da pena, a pessoa também seja reconstruída. “O que é paz social? É essas pessoas pagarem suas penas, mas serem reconstruídas. E voltarem para a sociedade para construir, para trabalhar, para cuidar de suas famílias e não para reincidirem.”

    Reunião

    Também participaram da reunião o Desembargador Ruy Muggiati, supervisor do GMF-PR; O Juiz Eduardo Lino Bueno Fagundes Junior, coordenador do GMF-PR; o Advogado Alexandre Salomão, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-PR; e a Advogada Myrtes Rotoli Macedo.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)