jusbrasil.com.br
15 de Dezembro de 2017
    Adicione tópicos

    Representantes do TJ-PR participam do IV Encontro Nacional da Justiça Estadual em Brasília

    Tribunal de Justiça do Paraná
    há 4 meses

    Representantes do TJ-PR participam do IV Encontro Nacional da Justiça Estadual em Brasília

    O encontro procurou debater a Proposta de Metas Nacionais da Justiça Estadual para o ano de 2018
    Qua, 09 Ago 2017 16:25:00 -0300

    Nesta segunda-feira e terça-feira (7 e 8/8), aconteceu o IV Encontro Nacional da Justiça Estadual, no Auditório Sepúlveda Pertence, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), em Brasília (DF). Estiveram participando do evento, representando o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), a Desembargadora Ana Lúcia Lourenço, o Juiz Auxiliar da Presidência Luciano Campos de Albuquerque, o Juiz Auxiliar da Corregedoria Luiz Gustavo Fabris e o Diretor do Departamento do Planejamento do Tribunal, Vinícius Rodrigues Lopes.

    O encontro reuniu magistrados e servidores dos 27 Tribunais Estaduais, que compõem a Rede de Governança Colaborativa do Poder Judiciário. O objetivo é debater e aprovar a Proposta Inicial de Metas Nacionais da Justiça Estadual para o ano de 2018 (PIME/2018). O documento será encaminhado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e submetido à votação dos Presidentes dos Tribunais de Justiça Estaduais no 11º Encontro Nacional do Poder Judiciário, em novembro.

    Propostas

    A Desembargadora Ana Lúcia Lourenço conta que foi gratificante participar da discussão com representantes dos demais Tribunais da Federação, que culminou com a aprovação de várias propostas para as metas nacionais que serão apresentadas oportunamente ao CNJ para aplicação em 2018.

    “Também participamos da eleição do novo Coordenador do Comitê. Foi uma troca muito rica de informações e experiências entre os magistrados e demais gestores das unidades de Gestão Estratégica de todo o Brasil. A palestra ‘Motivação das Pessoas como um Desafio das Organizações’ foi muito inspiradora e trouxe-nos informações valiosas para continuidade do trabalho frente à gestão das metas”, destacou.

    Neste ano magistrados, servidores e membros da sociedade haviam sido consultados sobre quais seriam as metas para o ano de 2018. O resultado foi avaliado e consolidado através de uma proposta elaborada pelo Comitê Gestor da Justiça Estadual. O documento prevê a manutenção das metas plurianuais (1, 2, 4 e 6) e sugestões de metas relacionadas ao “Impulso às execuções fiscais, cíveis e trabalhistas” e ao “Aprimoramento da Justiça Criminal”, dois macrodesafios definidos na Resolução 198/2014, do CNJ.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)