jusbrasil.com.br
6 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação Cível: AC 3557126 PR 0355712-6

Tribunal de Justiça do Paraná
há 15 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

AC 3557126 PR 0355712-6

Órgão Julgador

12ª Câmara Cível

Publicação

DJ: 7362

Julgamento

4 de Abril de 2007

Relator

Ivan Bortoleto
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE EXONERAÇÃO DE PENSÃO ALIMENTÍCIA - OBRIGAÇÃO DE PRESTAR ALIMENTOS - DEVER DE MÚTUA ASSISTÊNCIA ENTRE OS CÔNJUGES QUE NÃO TERMINA COM A SEPARAÇÃO DO CASAL. FILHO QUE ATINGIU A MAIORIDADE E NÃO EXERCE ATIVIDADE REMUNERADA - INEXISTÊNCIA DE PROVAS DA NECESSIDADE DE MANUTENÇÃO DO PENSIONAMENTO - EXONERAÇÃO PARCIAL DO ENCARGO AUTORIZADA EXCETO EM RELAÇÃO AO CÔNJUGE - OBSERVÂNCIA DO BINÔMIO POSSIBILIDADE/NECESSIDADE ( CC, ART. 1.694, § 1º E 1.699 Apelo parcialmente provido.

1. O dever de mútua assistência previsto no artigo 1.566, III do Código Civil, interpretado conjuntamente com as regras dos artigos 1.694 e 1.695 do mesmo diploma legal, impõe ao cônjuge com melhores condições econômicas a obrigação de prestar pensão alimentícia ao outro, se necessário, em valor que não comprometa o seu próprio sustento.
2. O binômio necessidade/possibilidade deve sempre nortear o julgador no momento da fixação dos alimentos ( CC art. 1.694, § 1º), pela necessidade de preservar o justo equilíbrio entre as possibilidades de quem os concede, e as necessidades de quem os recebe.

Acórdão

Acordado.
Disponível em: https://tj-pr.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/6244119/apelacao-civel-ac-3557126-pr-0355712-6

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Paraná
Jurisprudênciahá 11 anos

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Agravo de Instrumento: AI 7368456 PR 0736845-6

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 7 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AgRg no AREsp 725002 SP 2015/0137149-7

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
Jurisprudênciahá 8 anos

Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível: AC 70060800752 RS

Tribunal de Justiça do Paraná
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - PROCESSO CÍVEL E DO TRABALHO - Recursos - Agravos - Agravo de Instrumento: AI 004XXXX-10.2018.8.16.0000 PR 004XXXX-10.2018.8.16.0000 (Acórdão)

Maytê Portilho, Advogado
Modeloshá 5 anos

[Modelo] Tutela antecipada de urgência antecedente